Biscoito da sorte chinês!

Abra um biscoito da sorte!

Há muitas maneiras de dizer o biscoito da sorte em chinês:
幸运饼 xìngyùn bǐng "bolinho de fortuna"
签语饼 qiān yǔ bǐng " biscoito de etiquetas"
幸运签饼 xìngyùn qiān bǐng "biscoito de boa sorte"
幸运签语饼 xìngyùn qiān yǔ bǐng "etiqueta sorte -  biscoito de etiquetas"
幸运甜饼 xìngyùn tián bǐng "boa sorte biscoito doce"
幸福饼干 xìngfú bǐnggān "biscoito [seco] de felicidade"
幸运饼干 xìngyùn bǐnggān "boa sorte biscoito [seco]"
幸运饼 xìngyùn bǐng "bolinho de boa sorte"
幸运籤语饼 xìngyùn qiān yǔ bǐng "boa sorte etiqueta - biscoito de palavras"
占卜饼 zhānbǔ bǐng "bolinho divino".


(Français) (Español) (English)


(Fonte: Wikipedia, the free encyclopedia)

Uma das lendas sobre o biscoito da sorte, conta que sua origem data do período em que a China foi invadida e seu território em grande parte ocupado pelos mongóis liderados por Ghengis Kahn no final do século XII. Essa ocupação estendeu-se por mais de um século até que o povo chinês, sentindo o enfraquecimento dos invasores, iniciou a luta pela liberdade.




Ao final de anos de batalhas e sentindo próxima a vitória, os chineses elaboraram os planos detalhados para o ataque final aos mongóis. Mas havia o problema de como transmitir a todos os generais, as ordens e os detalhes completos da disposição de seus numerosos exércitos espalhados em áreas extensas e distantes, sem que houvesse o risco de que os planos caíssem nas mão dos invasores.

A solução, segundo a lenda foi de uma simplicidade genial. Havia na culinária chinesa daquela época, um bolo em forma de meia lua cujo sabor era detestado pelos mongóis. Valendo-se desse detalhe, os planos foram acondicionados dentro desses bolos que foram então enviados a todos os generais.

Com a vitória, o povo chinês reconquistou sua liberdade dando início a dinastia Ming e para comemorar anualmente o sucesso de sua luta, os chineses passaram a trocar mensagens de felicitação da mesma forma usada anteriormente para a troca de informações secretas. Dessa forma os bolos ancestrais, transformaram-se nos atuais e menores biscoitos da sorte.

A despeito das lendas e crenças populares, na verdade eles foram não foram inventados na China e sim na Califórnia. Tanto as cidades de San Francisco e Los Angeles, reivindicaram o direito de terem sido o seu lugar de origem.

Desde as primeiras décadas do século XX, as duas cidades avocaram para si o direito de reconhecimento como berço da invenção, devida segundo cada grupo de defensores, a dois proprietários de estabelecimentos comerciais residentes em cada uma das duas cidades que pleiteavam seu reconhecimento.

Os que defendiam San Francisco, alegavam que os biscoitos teriam lá surgido em 1909 por inciativa do imigrante japonês Makoto Hagiwara, proprietário de uma casa de chá, enquanto que o outro grupo argumentava que os primeiros desses biscoitos tinham sido preparados em Los Angeles em 1918, idealizados por David Jung, dono de uma fábrica de macarrão do tipo chinês.

Pelo menos teoricamente e até hoje contestada, a polêmica só foi resolvida em 1983, quando a Corte de Revisão Histórica de San Francisco decidiu que o mérito da invenção pertencia àquela cidade.

Embora essa decisão tenha sido proferida por um juiz federal em uma corte que se reúne a intervalos irregulares para julgar casos curiosos de interesse histórico, os vereditos são puramente simbólicos, pois não possuem força legal ou acadêmica, e suas decisões nem sempre refletem a palavra final sobre o assunto.